O VLT e o abuso de poder político

A ser verdade o que escreve Gilberto Léda em VLT já está na cidade, post de hoje em seu blogue, temos aí o anúncio para breve de abuso de poder político pelo prefeito João Castelo (PSDB), candidato à reeleição.

“Pelo que contam fontes da Prefeitura, a ideia é deixá-lo operando no pequeno trecho entre o terminal [de Integração da Praia Grande] e o Mercado do Peixe até as eleições. Pelo menos 200 mil pessoas, que pegam ônibus na área todos os dias, verão o VLT diariamente”, escreve o blogueiro.

O tucano transformará o curto trecho em uma imensa vitrine, numa descabida propaganda eleitoral. Quem conhece sabe que os poucos metros que separam um de outro podem ser feitos rapidamente, a pé. De que serve o VLT operando ali, a não ser para tentar garantir uns votos a mais para João Castelo?

A “carreata” de que fala o blogueiro, quando da chegada de dois vagões (embora se fale em VLT são apenas dois vagões!), também deveria ser investigada pelos órgãos de controle que devem coibir o abuso de poder político e econômico nas campanhas eleitorais.

O prefeito anuncia a conclusão de 5 km da linha do VLT (do Terminal de Integração da Praia Grande até o Coroadinho) até dezembro. Resta saber se ele mantém a palavra caso não obtenha o resultado que espera nas urnas. A obra já começou da pior maneira possível, com o VLT atropelando a Cultura: o Circo Cultural Nelson Brito (Circo da Cidade) foi fechado, devendo ser transferido para ao lado do Espaço Cultural.

4 comentários em “O VLT e o abuso de poder político

  1. Pois é, cara. Em tese, só a pura má vontade explicaria o fato de alguém ser contra alternativas de transporte público para São Luís. O problema é que Castelo fala do funcionamento do VLT como se fosse mandar alguém na Potiguar comprar pregos e martelo pra pregar os trilhos e o bicho estaria funcionando. O que se deve questionar é como será a operacionalização do serviço, se há estudos prévios de viabilidade, terminais de acesso, quanto custará ao erário, essas coisas que não vejo ninguém perguntar nem o prefeito abordar. O debate em torno do assunto precisa ser qualificado.
    Fabreu

    1. por enquanto a coisa só parece viável, sob qualquer prisma, para o próprio viabilizar sua reeleição, apostando no VLT como um milagre. e ele só descobriu essa solução agora, às vésperas de deixar o cargo? abração, meu velho!

  2. Pelo pouco que conheço sobre ferrovias, não tem condições de ser implantado um VLT ou qualquer outro tipo de transporte de massa, sem antes uma reestruturação da cidade, o que inclui “N” túneis e viadutos, sendo que em certos trechos da cidade, nem um dos 2 são possíveis, fora que se o trânsito já é caótico só com os automóveis, como ficaria a situação se houvesse um trem passando por ruas e avenidas? até mesmo porque parar um trem não é tão fácil, principalmente um que estaria a velocidade que disseram que ele ia estar, que se não me engano era 70 ou 80 Km/h, outra coisa, os acidentes com trem são sempre fatais, imagina a alegria do IML e dos alunos de medicina com a quantidade de partes humanas pra serem estudadas por conta de atropelamentos e “atropelamentos” que seria contabilizada…até hoje nos perguntamos pra que a porcaria de uma “via expressa” que só serve pra ligar os 3 Shoppings de Sarney, enquanto o viaduto da Forquilha não passou de um mero cartaz, mas me pergunto, e agora? quanto pagaremos pela passagem? já que ao que parece o VLT será integrado com a linha rodoviária, teremos que pagar 5, 10 reais pela passagem? alguém sabe qual empresa está operando na construção? de quem foi o planejamento? quem ganhou a licitação? ou então Caostelo deu o “tiro no pé” mais lindo da historia da carreira dele, pois ao que parece, titio Sarney está permitindo isso simplesmente pra tomar a prefeitura, pois, sem licitação, sem empresa responsável pela construção e tudo mais, assim que Caostelo, se reeleito assumir, Sarney entra em ação e toma a prefeitura, dessa vez respaldado pela justiça…e lá vamos nós de novo pro buraco, São Luís está ficando um verdadeiro inferno…eh a politica de sabe-se lá o que, pois agora até o circo está sendo tirado e o pão já foi-se há muito tempo…ainda há aqueles que acreditam na refinaria…impressionante que até os peões tem que ter curso técnico pra trabalhar na plataforma, sendo que vejo muitos aqui se matando por causa disso, eh impressionante a memória curta do povo da ilha, pois já se esqueceram do episódio dos “Técnicos de Segurança no Trabalho” onde hoje o mercado está saturado desses técnicos e o salário foi lá em baixo, “lei da oferta e procura”, fora que pra um investimento como uma plataforma de petróleo, acredito que será muito improvável utilizarem mão de obra local…
    mas fazer o que, Brasil um Pais de Tolos, Futebobos e Sambabacas…

diga lá! não precisa concordar com o blogue. comentários grosseiros e/ou anônimos serão apagados

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s