Longe de onde, não sei, já sei: perto de meus ouvidos

O sarro Ciranda do incentivo (no vídeo acima). As ternas Plástico bolha e a faixa título. Não tinha como não gamar no som de Karina Buhr, quando de sua estreia “no gráfico/ do mercado fonográfico”.

A pernambucana de sotaque acentuado, bela voz e uma impressionante presença de palco (fala aqui quem só a viu em vídeos como o acima, tem um monte no Youtube) foi saudada como “revelação”. Esqueceram que ela já havia cantado, antes, no Eddie (o show é amanhã, hein, galera?), para ficar em apenas uma experiência pré-carreira-solo da moça.

Eu menti pra você foi um dos “meus discos” ano passado, embora eu nada tenha escrito sobre ele.

E agora escrevo este post ao som de Longe de onde, novo bom disco de Karina Buhr, disponível para download em seu site.

Dia de gratas surpresas musicais, gracias Reuben!

Autor: Zema Ribeiro

Homem de vícios antigos, ainda compra livros, discos e jornais. Pai do José Antonio. Apresenta o Balaio Cultural (com Gisa Franco, aos sábados, das 13h às 15h, na Rádio Timbira AM). Coautor de "Chorografia do Maranhão" (Pitomba!, 2018) e autor de "Penúltima página: Cultura no Vias de Fato" (Passagens, 2020). Antifascista.

Uma consideração sobre “Longe de onde, não sei, já sei: perto de meus ouvidos”

diga lá! não precisa concordar com o blogue. comentários grosseiros e/ou anônimos serão apagados

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s