A GENTE NUNCA ‘TÁ SATISFEITO

É da natureza do ser humano nunca estar satisfeito. Um exemplo de minha insatisfação (não, eu não vou falar do resultado das urnas ontem em São Luís): foi das melhores experiências que vivi nos últimos tempos participar da Semana do Livro em Imperatriz. Bater papo com Cuenca, conhecer Artur Gomes, encontrar Lilia Diniz certamente me fez/faz uma pessoa melhor. Mas como eu nunca poderia estar completamente satisfeito (era pra? Dava? Respondam vocês mesmo!), olha só o que eu perdi:

Os queridíssimos Celso Borges e Marcelo Montenegro em “confraternização” nalgum momento entre suas participações por lá. Valeu o retrato, Lilia!

Autor: Zema Ribeiro

Homem de vícios antigos, ainda compra livros, discos e jornais. Pai do José Antonio. Apresenta o Balaio Cultural (com Gisa Franco, aos sábados, das 13h às 15h, na Rádio Timbira AM). Coautor de "Chorografia do Maranhão" (Pitomba!, 2018) e autor de "Penúltima página: Cultura no Vias de Fato" (Passagens, 2020). Antifascista.

diga lá! não precisa concordar com o blogue. comentários grosseiros e/ou anônimos serão apagados

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: