DOMINGO DE ELEIÇÃO

Apesar de, por incrível que pareça, aumentar o número de acessos de meu blogue, procuro manter-me afastado de política (ou de comentá-la por aqui). No sentido miúdo, que é o que, infelizmente, a maioria do povo conhece. Quando, ainda no primeiro turno, afirmei que, se votasse em São Luís, votaria em Flávio Dino, era justamente para não entregarmos o ouro a João Castelo, apontado em diversas pesquisas, desde o início da campanha, como imbatível.

No segundo turno estamos diante de duas possibilidades: o ex-juiz contra o atual réu: Castelo é réu, como pessoa física ou jurídica, em pelo menos 60 processos na justiça, cuja dívida total, sem atualização, passa de 38 milhões de reais. Você aí, cidadão de bem, que paga seus impostos em dia, quer que sua cidade seja governada por um cidadão que não honra seus compromissos? Honrará ele os compromissos de campanha se eleito? Vade retro!

No segundo turno estamos diante de duas possibilidades: o avanço e o atraso. João Castelo é do PSDB, a tucanalha que privatizou a Vale, que sucateou o ensino público universitário, que chama os programas sociais do Governo Lula de bolsa esmola. João Castelo é do PSDB, que em vez de um “bolsa esmola” vem oferecer três quilos de leite para crianças não faltarem a escola. “Mas doutor, uma esmola/ para um homem que é são/ ou lhe mata de vergonha/ ou vicia o cidadão” (Luiz Gonzaga/ Zé Dantas). João Castelo é do PSDB que agora estampa adesivos azuis e amarelos nos vidros dos carros com os dizeres: “Sou Lula, voto em Castelo”. A tradução disso, para mim, é ou uma coisa ou outra: ou é “Sou cínico, voto em Castelo” ou é “Sou imbecil, voto em Castelo”. Não que Lula signifique cínico ou imbecil em qualquer etimologia política. O cinismo está nos marqueteiros castelistas; a imbecilidade, nos eleitores; ou ambas as “qualidades” em ambos, sei lá.

No segundo turno estamos diante de duas possibilidades: a efetivação de propostas possíveis ou a irrealização de sonhos que podem virar pesadelos. Ou alguém aí acredita que João Castelo construirá um novo Castelão? Um novo Maiobão? Uma nova Cidade Operária? O candidato do PSDB vive de um passado que não volta mais. E graças a Deus que não volta: ou você desejaria tornar — se não viveu, seus pais e/ou avós certamente sim — à ditadura militar? À ditadura militar que “elegeu” João Castelo governador do Maranhão? Você deseja (voltar a) não ter opções? Ou a não poder escolher entre as opções que tem?

Você, jovem, que acha cara a passagem de ônibus ou a entrada no cinema, desejaria apanhar da polícia por reivindicar o passe livre? Enquanto há quase 30 anos estudantes apanhavam da polícia do então governador João Castelo, os bois da Fazenda Modelo — um dos CNPJs do Castelo réu em ações na justiça — eram criados, pasmem!, em ambiente climatizado. Sim: ar-condicionado para gado!

Você, jovem, não acha injusto procurar emprego e ter o currículo recusado por falta de experiência? Lula, de longe o melhor presidente da história desse país, tinha a experiência do movimento sindical, o que não conta para os fiéis seguidores de F(MI)HC & cia. Para essa corja, só valem os diplomas acadêmicos, e eles, com doutorados e o escambau no estrangeiro, fizeram o quê? Flávio Dino tem experiência. É apenas mais jovem que Castelo. Não cai por terra o argumento deste acerca da inexperiência daquele?

Você, de qualquer idade, não acha injusto que empregos sejam loteados ao bel-prazer de um “gestor”, tão-somente favorecendo familiares e amigos — estes mudam de acordo com a conveniência — mais próximos? Não é nada cristão incitar pobres almas a votar neste ou naquele candidato (em troco de céu ou inferno). É isso que fazem pastores castelistas. É diabólico apedrejar comitês de campanha e carros com adesivos de adversários. É isso que faz a militância p(r)aga de João Castelo.

Só pode ter a alcunha de rebelde quem tem coragem para ousar. São Luís, a Ilha Rebelde, precisa ousar, experimentar o novo. Gosto de ficção: na literatura, no cinema. Na vida real não posso crer em Castelos — tanta palafita por aí, precisando virar moradia digna –, isso é coisa de contos de bruxas. Espero que o tucano não falte ao debate de logo mais (na TV Mirante, após a novela das oito). E espero que você, leitor, ajude a eleger Flávio Dino 65 (PCdoB/PT) o novo prefeito de nossa Ilha do Amor.

4 comentários em “DOMINGO DE ELEIÇÃO

  1. Flávio Dino foi infinitamente superior!Melhores momentos: “Olha Castelo vc não sabe o que é IDEB, eu vou lhe explicar.”“Castelo, eu não estou entendendo nada. Agente de trânsito e Guarda municipal são carreiras distintas.”Sobre isso, a resposta de Castelo “eu vou unificar e depois, vou dividir…” (sic)Uma anta esse João Castelo, trocando o “e” pelo “i” o tempo todo.Castelo, o mentecapto.E XÔ SATANÁS, CASTELO NUNCA MAIS!

  2. Zema, comentários da minha diarista, no sábado seguinte ao debate: “Flávio Dino foi infinitamente melhor”… e com certeza representa o melhor prá nossa ilha.A propósito, meu chapa, seu texto: inspiradíssimo…Abs. Lena Machado

diga lá! não precisa concordar com o blogue. comentários grosseiros e/ou anônimos serão apagados

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s