IMPRENSA, POLÍTICA E(M) DEBATE

Não me surpreende a cobertura das eleições pela imprensa maranhense. Apenas antecipam o papel de embrulhar peixes a que são relegados (a maioria d)os matutinos locais.

Cada um querendo puxar a brasa à sua sardinha, nada contra: imparcialidade em jornalismo é quimera. Mas que se assumam. Cabe sempre citar a Trip, das melhores publicações do país, quando da campanha a favor do desarmamento: a revista assumiu uma postura anti-armas.

Seria mais bonito – ou menos feio, no mínimo – se cada jornal dissesse, na capa, a cada edição: estou com Fulano, voto em Beltrano, ou apoio Cicrano. Sim, a cada edição, já que o apoio muda conforme mudam os interesses ou pesam mais as burras – ou cofres – cheios de dinheiro.

Uns indo contra sua própria história – desses são os papéis mais ridículos –, outros “apenas” a(pro)fundando-se na maré de detritos onde sempre estiveram mergulhados desde suas fundações, não raro com fins eleitoreiros, mantidos posteriormente por quem, eleito, guarda compromisso nenhum com a população, essa que lhes elegeu e elege – e que lê (ou não) jornais.

Assim, a quem – entre jornais e candidatos à prefeitura municipal – interessa erradicar o analfabetismo – não somente o de saber ler, escrever e “desenhar” o próprio nome –, se é à custa dessa falta de uma compreensão mais ampla das coisas, de uma leitura mais crítica dos cenários, que se perpetuam no poder figuras deprimentes, deploráveis? E assim mantêm-se contratos milionários de publicidade ou veiculação de matérias pagas, única coisa com se preocupa a grande maioria – todos? – de nossos matutinos.

Fora dos jornais – ou mesmo dentro deles – uns mantêm grandes unhas e dentes, para poder cravá-los nas tetas de um ou outro (tudo depende da ocasião), manter – ou arranjar – seus empreguinhos (a qualquer custo), defendendo o indefensável. Esquecem de seu próprio passado, da história. Ou não: alguns podem ter memória privilegiada e manter a coerência.

Amanhã (11), diversas organizações ligadas à Igreja Católica realizarão um debate entre os candidatos a prefeito de São Luís, no salão paroquial da Igreja de São Pantaleão (Rua de São Pantaleão, Centro). Vamos ver como se comporta a imprensa diante da discussão, que se dará entre 18h30min e 21h. Como se comporta antes, durante e depois.

Todos os prefeituráveis receberam convite para o debate (com regras pré-determinadas pelas organizações que o promovem em discussão com as coordenações de campanha). Vejamos quem aparece e quem se furta ao diálogo.

Serviço

O quê: debate político.
Quem: os candidatos a prefeito de São Luís.
Quando: dia 11 de setembro (quinta-feira), das 18h30min às 21h.
Onde: no salão paroquial da Igreja de São Pantaleão (Rua de São Pantaleão, Centro).

diga lá! não precisa concordar com o blogue. comentários grosseiros e/ou anônimos serão apagados

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s