MANIFESTO III

Evito pendurar releases por aqui. Mesmo os que escrevo. Mas vez em quando isso é inevitável. Ainda mais quando se trata do mano Celso Borges. Ele me manda um e-mail. Pede que, caso eu conheça alguém em Palmas/TO, avise do que aviso aqui, agora. Vasculho a memória e penduro o material abaixo, na esperança de que você, caro leitor, conheça alguém de lá e informe esse conhecido. Ainda não vi, mas tenho certeza de que vale muito a pena. Espero que esse Manifesto III baixe na Ilha em breve. Aliás, fica aqui a primeira provocação para que alguém pense em uma maneira de viabilizar. Por enquanto é isso. Por enquanto deixo vocês com o poema de CB, o release do espetáculo e meu pelamordedeus, quem for de Palmas vá bater palmas; quem não for, avise quem for para ir, não deixar de ir, não perder…

III

O TERCEIRO MANIFESTO
a poesia reescrita pelo corpo

o primeiro já se foi
o segundo já se foi
o terceiro acende no palco
o salto que os pés e os músculos
desenham no alto

o primeiro já era
o segundo já era
o terceiro lança no espaço
a geometria delicada
de pernas e braços
calando vozes vazias
desentortando rimas erradas
passo a passo

o primeiro jaz
o segundo jaz
o terceiro jazz no chão
a poesia além da página
músicas e versos
que os olhos inventam

no corpo que vira vários

celso borges

III

GRUPO DE DANÇA DE PALMAS FAZ RELEITURA CÊNICA DA POESIA DO MARANHENSE CELSO BORGES

O espetáculo Manifesto III será apresentado dias 21 e 22 de junho no Theatro Fernanda Montenegro, em Palmas (TO), pelo Grupo Pilares de Dança, que coreografou 22 poemas dos dois trabalhos mais recentes de Borges: os livros-CDs XXI e Música

O nome do projeto é uma referência aos poemas Manifesto, do livro-CD XXI (2000), e Manifesto II, do livro-CD Música (2006). No primeiro manifesto, “A posição da poesia é Oposição”, o texto traz à tona o sentido político, existencial e simbólico contido no ato de fazer poesia. O segundo, “Chega de lirismo comedido…. de Bandeira a meio pau”, é uma crítica à banalização e à superficialização da palavra e ao excesso de diluição da obra de poetas como Drummond, Vinícius de Moraes e Adélia Prado, entre outros.

“O terceiro manifesto é uma continuação cênica de toda a discussão que Celso Borges propõe, além de significar a intersecção das três expressões artísticas trabalhadas no espetáculo: música, poesia e dança”, diz a bailarina Isabel Etges, diretora do espetáculo.

Manifesto III é dividido em dois atos. O primeiro, com dez coreografias, faz uma analogia da poesia como se fosse água no deserto, por isso a ambientação do palco é árida. Além das bailarinas, o único objeto de cena é um baú pequeno que uma delas encontra no começo do poema Diverso (“nasce vário e lírico o poema que faço…”).

“Neste baú estão as poesias (a água) que eu encontro, mas reluto em querer dividir. Porém, percebo ao longo da cena que é possível sim, dividir os poemas. Dessa forma temos mais força para atravessar o deserto, que é a vida doida que a gente leva”, comenta a bailarina Amanda Lena.

Uma vinheta separa o primeiro do segundo ato, que tem 12 coreografias. A ambientação do palco e a luz mudam e a presença do público é enfatizada. “Não estamos mais sós. Somos bailarinas dançando em um palco, num teatro, com uma grande platéia nos olhando fixamente. Agora nos unimos para provocar o manifesto. A representação das poesias em nossos corpos é o centro das atenções, através do que chamamos de técnica de colagem, muito usada na dança teatro”, afirma Isabel Etges.

“Fico feliz de poder ver meus poemas saírem das páginas dos livros e dos CDs e voarem pelos palcos, entre pernas e músculos”, afirma Celso Borges, que vai para a estréia do espetáculo. O poeta maranhense é autor de sete livros. Seu trabalho destaca-se pela transversalidade com outras manifestações artísticas. A sonorização de suas poesias rendeu-lhe parcerias com Zeca Baleiro, Chico César, Nosly, Carlos Careqa, Assis Medeiros e a banda TA Calibre 1, entre outros. No Tocantins, participou como palestrante do 3º Salão do Livro (2007) e ministrou oficinas de criação para artistas e professores e alunos da rede pública de ensino.

A dança

O Grupo Pilares de Dança é formado pelas bailarinas Isabel Etges e Amanda Lena e produzido por Luiz Melchiades. Surgiu no cenário cultural de Palmas em março de 2006, com a proposta de apresentar peças contemporâneas alicerçadas no tripé: pesquisa, criação e interpretação. “Queremos experimentar criativamente literatura, música, artes visuais e cinema, sob o ponto de vista da dramaturgia coreografada, além de promover o intercâmbio de informações entre profissionais e público, por meio de debates que tematizem a dança e as outras manifestações artísticas”, afirma Melchiades.

Nos dois últimos anos, o Pilares participou de diversos programas e eventos culturais em Palmas, entre eles o Circuito Cultural de Feiras Livres, com a coreografia “Brasil, o beijo que vós me nordestes”; e fragmentos do Manifesto III no III Salão do Livro do Tocantins (2007).

Manifesto III fortalece a parceria entre o grupo e a Fundação Cultural do Tocantins. “Queremos contribuir para o processo de retomada da dança contemporânea em Palmas, que esteve estagnada entre 2005 e 2007, sem registros de produção de espetáculos de dança ou apresentações de grupos nacionais”, diz Melchiades.

MANIFESTO III

Grupo Pilares de Dança
Coreografias com poemas de Celso Borges
Dias 21 e 22 de junho, às 20h
Theatro Fernanda Montenegro – Palmas (TO)
Direção: Isabel Etges
Bailarinas/criadoras e intérpretes: Isabel Etges e Amanda Lena
Direção de produção: Luiz Melchiades
Ingressos: R$ 3,00
Após o espetáculo haverá um bate-papo sobre o processo de produção artística e técnica do Manifesto III com o Grupo Pilares, o poeta Celso Borges e o público.

diga lá! não precisa concordar com o blogue. comentários grosseiros e/ou anônimos serão apagados

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s