poesia duca (ou: “americana”)

há pouco, na casa da namorada, estávamos entre a novela da globo e lobão na mtv. o compositor de “me chama” (embora seja muito mais que isso) acabou de lançar seu “acústico” e estava dissecando o disco “ronaldo foi pra guerra“, segundo de sua carreira, gravado com a efêmera banda os ronaldos. além do próprio lobo, um monte de gente (jornalistas, produtores etc.) dava depoimentos. um músico, cujo nome não lembro, apareceu dizendo “ah!, o lobão é do caralho!…” no início de seu comentário. pode não parecer, mas trata(va)-se de um elogio do depoente ao “artista do mês” da music television brasileira. eu acho um saco isso de dizer que não-sei-o-quê ou não-sei-quem é do caralho quando se quer dizer que não-sei-o-quê ou não-sei-quem é muito bom (ou coisa que o valha) e não (se) passa disso. estou curiosíssimo pelo acústico de lobão e desejo comprá-lo tão logo chegue às lojas ludovicenses. lojistas da ilha, e aqui falo mais de preço, mas também de velocidade, cooperem!

comentar o comentário do rapazinho “do caralho” serve só para publicar, de já, minha ansiedade por esta revisão desplugada e (tentar) explicar, desnecessariamente, talvez, o “duca” do título do post. o que interessa realmente tá aí embaixo. mais que “duca”, algo simplesmente belíssimo.

*

lendo o blogue de reuben, vi um link para um vídeo que abriria o show “poesia dub“, que celso borges apresentou ontem no itaú cultural, em são paulo. passei a tarde inteira me coçando para ver o tal vídeo, já que youtubes, orkuts e similares são bloqueados no trabalho.

há pouco cheguei em casa e vim direto ao computador matar a curiosidade. valeu a pena esperar, o vídeo de “americana” (poema baseado na obra de bob dylan) é muito bonito. divulguei logo para alguns amigos on-line (apesar da desconfiança da grande maioria, graças a um maldito vírus entranhado em meu msn), entre os quais o poeta marcelo sahea.

[após alguns links falsos] ele: “ah, o vídeo do celso?”.

eu: “sim, já viste?”.

“já. muito bom”.

“sou suspeito pra falar, mas achei absurdamente maravilhoso!”

“é muito bom mesmo. adoro ver essas coisas. me fazem ganhar o dia”.

*

“o valor da fotografia, só o tempo dirá”. ainda lembro da propaganda de algum estúdio de revelação estampada em alguma parede de carema, povoado onde nasceu minha mãe, do município de santa rita. abaixo, como dum velho álbum, imagens pescadas do vídeo, uma competentíssima montagem de caíque cardoso, que eu ainda não conheço:


[dylan e ginsberg em visita ao túmulo de kerouac]


[quebra de coco babaçu, do “maranhão 66” de glauber rocha]

Um comentário em “poesia duca (ou: “americana”)

  1. eu vi o vídeo depois da “dica” na lista do dacom.e só tenho uma palavra sobre ele:tocante.vim responder aqui porque achei meio chato responder por lá. obrigada, foi o mais belo do meu dia! :)

  2. tô baixando o segundo cd do dylan hoje. sim…. eu sacaneio as gravadoras.. não compro cd. eu os baixo à torta e à direita!!!!sobre lobão. o fato e eu achar esse cara um chato de galoxa (galocha???) me faz não ouvir as músicas que ele faz. mas acredito que devam ser boas…

  3. eu baixei alguns discos de dylan, incluindo o primeiro dele, que tem uma gravação belíssima de “house of the rising sun”, cantada em versão para o português por agnaldo timóteo, ahah…vou te fazer uma coletânea de lobão. você vai gostar!pra ramon: tenho uma cópia d”o homem espuma” para ele; outro dia consegui comprar este segundo disco do mombojó na music play por r$ 4,90; a cópia que eu tinha, é, agora, de seu marido. abração!

diga lá! não precisa concordar com o blogue. comentários grosseiros e/ou anônimos serão apagados

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s