oh!, este imenso teatro a céu aberto (e fechado)

Gilda Lamita chegou à turma em que ainda não me matriculei este semestre. Trocamos umas poucas palavras: literatura, música, jornalismo. Na disciplina Jornalismo Cultural, a professora Ana Patrícia Choairy tem botado os alunos para apresentar trabalhos sobre temas afins ao jornalismo cultural. Ontem a (o) pergunta (tema) era “o que é teatro?” E este blogueiro gostou muito do texto abaixo.

A VIDA EN CENA
por Gilda Lamita

Em “A vida é sonho”, de Pedro Calderón de La Barca, o Príncipe Segismundo diz: “O que é a vida? Um frenesi. O que é a vida? Uma ilusão, uma sombra, uma ficção”.

Também fazemos teatro na vida real, colocamos máscaras em nossos rostos e saímos para a faculdade, para o trabalho, para o supermercado… Passamos boa parte do tempo nos dedicando aos personagens que criamos e tentando nos convencer de que somos eles. Já pensou quantas vezes você já se modificou para se adequar a esta situação ou àquela relação?

Lutamos diariamente contra nossos rivais internos – o orgulho, a inveja, a cobiça – e em todo esse espetáculo medíocre percebemos que alguns de nós envenenamos nossas vidas por conta dessas mazelas humanas.

Esse cenário é estranho. Cordialidade confunde-se com fingimento e sorrisos com ameaças. Acredito que nesse caldeirão de valores distorcidos está a auto-proteção, um dos pilares da nossa hostilidade gratuita.

Quanta tolice…

Muitos encaram a vida como uma grande “olimpíada” de beleza, de sucesso, de dinheiro e vivem reféns das suas atitudes e das suas palavras por que encenam do momento que acordam ao momento em que se deitam.

Shakespeare, na obra “Rei Lear”, já diria: “Choramos ao nascer porque chegamos a este imenso cenário de demência”.

Autor: Zema Ribeiro

Homem de vícios antigos, ainda compra livros, discos e jornais. Pai do José Antonio. Apresenta o Balaio Cultural (com Gisa Franco, aos sábados, das 13h às 15h, na Rádio Timbira AM). Coautor de "Chorografia do Maranhão" (Pitomba!, 2018) e autor de "Penúltima página: Cultura no Vias de Fato" (Passagens, 2020). Antifascista.

2 comentários em “oh!, este imenso teatro a céu aberto (e fechado)”

  1. Sensacional essa leitura ! Adorei !Estou participando da montagem dessa peça, aqui em São Paulo, e felizmente achei seu post com essa excelente leitura desse tema “A Vida é Sonho”. Parabéns !

diga lá! não precisa concordar com o blogue. comentários grosseiros e/ou anônimos serão apagados

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: