14 de março, dia da Poesia

 

E tive um fim de semana maravilhoso, dividindo cervejas com Cesar Teixeira (sexta, madrugada adentro), Gildomar Marinho e Joãozinho Ribeiro (sábado). Hoje de manhã recebi um e-mail/homenagem de Joisiane Gamba (junto com os três poetas supracitados) e o segundo cometeu os versos abaixo:

Vivo à margem, junto, dentro, imerso
Sou ribeiro que avista no rio os céus
O caudal e a calma dos leitos dispersos
Tenho a vida e a morte como dois troféus
Um me tira o mar, dá-me o medo, o fim
Um me leva à coragem de outros ilhéus

(Gildomar Marinho, aos Ribeiros Zema e Joãozinho)

Autor: Zema Ribeiro

Homem de vícios antigos, ainda compra livros, discos e jornais. Pai do José Antonio. Apresenta o Balaio Cultural (com Gisa Franco, aos sábados, das 13h às 15h, na Rádio Timbira AM). Coautor de "Chorografia do Maranhão" (Pitomba!, 2018) e autor de "Penúltima página: Cultura no Vias de Fato" (Passagens, 2020). Antifascista.

diga lá! não precisa concordar com o blogue. comentários grosseiros e/ou anônimos serão apagados

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: